VOZ QUE CLAMA NO DESERTO

Nº 86  BOLETIM DOMINICAL- 12 DE FEVEREIRO DE  2016

”VOZ QUE CLAMA  NO DESERTO” – João 1: 19-34; Is. 40:3

Somos desafiados a clamar a Deus dia e noite por um mundo melhor, mais justo e mais generoso. Os Profetas cumpriram esta missão  mas, não sem as consequências advindas da perversidade. João Batista, o último profeta da Bíblia, foi destinado a clamar no deserto do coração e não se negou a isso, porém, foi silenciado pelo poder político perservo e teve a sua cabeça por enfeite numa salva de prata e dada por presente. Homens e mulheres como a histórica Joana d”Arc, na França Séc. XV; como  o Teólogo, Martinho Lutero, na Alemanha, Séc. XVI, com a Reforma Religiosa;  o filósofo e sociólogo Karl Marx, Séc. XIX; o Pastor Martin Luther King, pelos Direitos Civis dos negros nos EUA; Nelson Mandela, Séc. XXI, África do Sul, na luta do Apertheid, segregação racial; no Brasil, Séc. XVIII, Tiradentes; Séc XX e XXI, Getúlio Vargas, João Goulart, Marisa Letícia e tantas outras vozes a clamar no deserto todos no cumprimento de sua sagrada misão. Os arautos de Deus são chamados para cumprir o oráculo divino neste mundo perverso aonde opera a iniquidade, a mentira e a injustiça. A misão é espinhosa mas, sublime por sua natureza. São apenas estes, que fazem a diferença por estarem presentes produzindo fatos e narrativas. Não fossem esses no seu tempo, o que seria deste mundo? Vivemos num mundo caótico, pervertido e iníquo. A maldade campeia, assola e destrói por todo o universo. Temos a certeza de que Deus tem honrado o Seu clamor em cada geração, e que Sua vontade, tem sido feita e Seus planos consumados.  Mesmo que olhamos com certo ar de desesperança e de indignação que  nos habitam, todavia, somos desafiados  a erguer a  VOZ  que clama na areia desértica de um mundo incrédulo, insensível e indisposto a reconciliação com Deus e com o seu semelhante. Sabemos que os Arautos do passado não derramaram o  sangue em vão. Não tiveram uma luta inglória. “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei” Is. 55:11.  Este clamor não pode silenciar: “Arrempendei-vos pois, é chegado o reino de Deus”!  Abra o teu coração, ouça a voz de Deus!       Rev. Mario