UNIDADE E SINGULARIDADE DA IGREJA

Nº 007 – BOLETIM DOMINICAL- 22 DE MARÇO DE 2015

UNIDADE E SINGULARIDADE  DA IGREJA – Ef. 2: 11-22

Somos a Igreja de Cristo! Estamos comemorando o quarto aniversário de organização. Portanto, para nós Igreja, Parabéns! Sabemos que é tempo de reflexão sobre a existência da Comunidade e seus feitos. É provável que haja o de que se comemorar. Caberá também, o que refletir sobre o que já passou com o fim de corrigir rumos. Queremos seguir em frente! Precisamos superar dificuldades. Temos de confiar na providência de Deus. Devemos como membros desta Igreja dar um pouco mais de cada um. Seja na frequência aos trabalhos; seja na participação do ministério; seja na colaboração financeira. Neste texto, Paulo fala-nos sobre a Unidade e a Singularidade de Igreja. O Senhor Jesus, melhor sintetizou o que podemos e devemos compreender sobre esta Unidade. Jesus, em sua oração sacerdotal em João 17:20-21, deseja ardentemente, que o Seu povo, na qualidade de Corpo de Cristo, Igreja, viva em unidade. Jesus nos diz que todos os crente pertencem ao Corpo único nEle (I Co. 12:13). E que esta unidade deve ser a marca da família de Deus (Ef.2:19). Esta unidade espiritual deveria ser visivelmente expressa no exercício dos dons espirituais (Ef. 4:3-16). Paulo, em (Ef. 2:11-22), expande o conceito do Corpo de Cristo apresentado em (Ef.1:23). Tal unidade espiritual revela a realidade de unidade de pensamente e de sentimento entre os membros da Igreja. Paulo, recomenda tal unidade e deseja que vá além da união constante no Corpo de Cristo. Esta unidade no Corpo de Cristo atinge o sentimento, o pensamento e a vontade de seus membros numa só direção. Num só alvo que é a glória de Deus. O Senhor Jesus, afirma que isto contribui na conversão dos incrédulos “a fim de que  todos sejam um; …para que o mundo creia que tu me enviaste” (Jo.17:21). É exatamente, esta unidade vivida pela Igreja Primitiva em (At. 2: 42-47). A Igreja de Cristo não pode incorrer na falta da desunião. A desunião não é caracteristica da Igreja de Jesus e de dos Apóstolos. Nossa Igreja Presbiteriana tem como marca a fraternidade. Paulo, diz: “e tendo derrubado a parede da separação que estava no meio, a inimizade” (Ef.2:14). Uma alusão ao átrio dos gentios e o átrio dos judeus no templo. Vivamos esta unidade  e Singularidade em Cristo! Rev. Mario Ramos