SETE CERTEZAS E UMA ADVERTÊNCIA

 

BOLETIM DOMINICAL – 21 DE AGOSTO DE 2011

SETE CERTEZAS E UMA ADVERTÊNCIA – Ap. 14:1-20

Na descrição das bestas do Apocalípse, aprendemos algo a respeito da natureza do grande conflito que se desencadeará dentro em breve no planeta terra. A luta será tremenda! A provação sobre a fé judaica e as nações gentílicas, será cruel. Esta época será da Grande Tribulação. Entretanto, a mensagem do vidente João, tem a ver com os seus dias até ao grande DIA de Deus. A mensagem capital é de encorajamento, de alento, de conforto e de esperanças na vitória final sobre os inimigos: O anticristo, a besta e o falso profeta. Este presente capítulo sintetiza a mensagem que os cristãos deviam saber: Sete Certezas e uma Advetência. 1) Os Remidos na terra mantêm comunhão íntima com as hostes celestiais (vs. 1-5) É a reunião dos remidos com o Cordeiro no monte Sião. Estes são os assilanados pelo Espírito Santo (Ap.7:4; Ef. 1:13-14). 2) As mensagens de Deus e o Evangelho são eternos (vs.6-7) Não há conflito que se desencadeie sobre a terra capaz de silenciar a proclamação das Boas-Novas da redenção em Jesus Cristo. 3) A Queda da Roma Papal é inevitável: o engano não pode prevalecer (v. 8) Assim clamou o anjo do Senhor: “Caiu, caiu a grande Babilônia”! Na semana passada, peregrinos de 190 países estiveram na capital espanhola participando do Dia Mundial da Juventude, que foi o ponto alto da visita do Papa. “Somos a juventude do papa”, gritava a multidão na praça Cibeles, aonde o papa chegou depois de receber as chaves da cidade do Prefeito de Madri. Cibele era uma deusa originária da Frígia. Designada como “Mãe dos Deuses” ou Deusa mãe, simbolizava a fertilidade da natureza. O seu culto iniciou-se na região da Ásia Menor e espalhou-se por diversos territórios da Grécia Antiga. 4) A ruina dos que adoram a besta (vs.9-12). 5) O galardão dos que morrem no Senhor é certo (v.13) O céu será o lugar onde as injustiças do mundo serão desfeitas pelas glórias eternas. 6) O Filho do Homem senta-se em autoridade como Senhor da Seifa (vs.14-16) A história do mundo avança em diareção à seifa e a colheita. 7) A Consumação da Seifa é a ira de Deus (vs.17-20). Nesta visão João vê um outro anjo passar a sua foice na terra. Eis o retrato da transbordante ira de Deus, a qual aguarda aqueles que negam sua soberania e recusam sua salvação. Quanto a terrivel advertência já fora lembrado as Sete Igrejas da Ásia e agora de maneira contundente os ímpios, idólatras e pagãos: O que adorar a besta “beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, no cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro” (v. 10). A vitória de Cristo é certa, mesmo antes do incio do conflito cruento! Com o conflito a vitória final! Rev. Mario