SALVAÇÃO: CRIANÇAS E MENTALMENTE INCAPAZES

BOLETIM DOMINICAL- 10 DE NOVEMBRO DE 2013

SALVAÇÃO: CRIANÇAS E MENTALMENTE INCAPAZES – Mar. 10:13-16

Fomos recentemente confrontados com perguntas que remetem o tema acima desta reflexão. A salvação das crianças e dos mentalmente incapazes. O tema é delicado e difícil. É preciso vê-lo com os olhos da alma e entendê-lo com “a mente de Cristo”. À luz da graça e da misericórdia de Deus em Cristo, torna-se fácil crer e admitir a salvação das crianças e dos mentalmente incapazes. A salvação é um ato e um fato exclusivo de Deus. Resulta da graça divina e não dos merecimentos humanos. Inclusive sem qualquer previsão destes. Somos justificados diante de Deus pelo que Cristo fez por nós. Ele nos substituiu naquela cruz. Diante do fato de que a salvação é pela graça, mas o pecador precisa aceitar, pela fé, a oferta de Deus, surgem às indagações: Como podem ser salvos os mentalmente incapazes que não sabem expressar a sua fé? Que informação a Bíblia nos apresenta a respeito? 1) O louvor da criança é perfeito – (Sl.8:2 e Mt.21:16); 2) Para Jesus as crianças têm direito ao Reino de Deus e são paradigmas para os adultos – Mt. 18:3e4; Mc. 10:15; e Lc.18:16. Jesus acolheu as crianças, repreendeu os adultos que quiseram impedir e disse-lhes: “Se não vos converterdes e não vos tornardes como criança de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mt.18:3-4); 3) Na Sião futura haverá um caminho santo, diz o profeta Isaías, e os mentalmente incapazes andarão por ele, não o errarão – Isaías 35:8. Neste passo das Escrituras, Sião, simboliza e tipifica o Reino Milenar de Cristo e Suas bênçãos decorrentes da eficácia da Missão Messiânica – Cristo o Único Redentor e Salvador! A nossa consideração final é que as crianças que morrem na infância e os mentalmente incapazes de serem extremamente chamados ao arrependimento e à fé em Cristo pela pregação do Evangelho são regenerados e salvos pelo Senhor Jesus Cristo. Esta é a síntese magnífica e cristalina da Confissão de Fé de Westminster. Não vamos alem disso, e nem queremos ficar aquém. Deus nos abençoe e nos dê muito amor, carinho e compreensão para com todos os excepcionais e para com os seus familiares. Rev. Mario