RESSURREIÇÃO E JUIZO

Nº 276 – BOLETIM DOMINICAL- 01  DE JUNHO DE 2014

RESSURREIÇÃO E JUIZO – João 5: 25-30

A ressurreição e o juízo são dois princípios fundamentais à fe cristã. Na verdade, as doutrinas, em apreço, constituiem as duas faces da mesma moeda. Ou seja, a ressurreição é um pressuposto ao juízo. Percebe-se que a declaração sobre esta matéria é enfática proferida pela boca do próprio Senhor Jesus: “Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, não entre em juízo, mas passou da morte para a vida”  (Jo. 5:24). Percebe-se, que o Jesus nos desafia a olharmos o nosso presente-futuro com a lente de grande alcance (Zum) que dista da terra ao Céu, da vida material à espiritual, da promessa ao seu cumprimento: “Vem a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem, viverão” (Jo.5:25). Percebe-se que a dialética do “vem a hora, e já chegou” – “agora sim, e ainda não”, significa que, aquele que “ouve a palavra de Jesus e crê naquele que o enviou…” é o mesmo que ouvir o Evangelho da salvação, crê na Missão expiatória de Jesus e obedecer a Deus – é aquele que já recebeu ouvido espiritual para hoje e no grande Dia, está conectado à voz do Filho de Deus. Ou seja, no agora, trata-se de uma ressurreição presente – de quem estiver morto no pecado, ao crer em Jesus, recebe a vida. Isto é uma ressurreição espiritual. No ainda não, somente os vivicados em Cristo dentre os mortos (Ef. 2:1), receberão a ressurreição final, por ocasião de Sua 2ª Volta (I Cor. 15). Percebe-se que Jesus ao referir a morte espiritual, afirma que todos os que ouvirem (aceitar e obedecer) a voz do Filho de Deus, viverão;  e mais, esta hora de ressurgir já é chegada. Ou seja, É tempo de crer em Jesus e receber a vida eterna. Percebe-se, que a ressurreição e o juízo, revelam além da autoridade de Cristo a Sua soberania: Deus o Pai, concedeu a Jesus “toda autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mat. 28:18-20). Esta “Toda Autoridade” é vista no contexto da Grande comissão pelo Cristo ressurreto e exaltado que nos promete estar sempre presente até a consumação dos séculos. Por esta razão o Senhor Jesus faz menção a Sua autoridade confiada pelo Pai para o julgamento (Jo.5:22,26-29). Percebe-se por fim, que o julgamento de Jesus é justo, por que Ele faz a vontade do Pai (Jo. 5:30). Aceite a Jesus. Receba a ressurreição!    Rev. Mario