QUEM DIZ O POVO SER O FILHO DO HOMEM?

BOLETIM DOMINICAL – 14 DE OUTUBRO 2012

QUEM DIZ O POVO SER O FILHO DO HOMEM ?” – Mt. 16:3-17)

O que nós cristãos Presbiterianos pensamos sobre a Pessoa, vida e obra de Jesus Cristo. Ele foi e continuará sendo uma figura controversa da nossa História. Da religião à filosofia, passando por todos os outros domínios de intervenção, ninguém, se compara com Jesus no que diz respeito à  sua identidade. Nos nossos dias, a controvérsia se mantem, e as opiniões se dividam. Para uns, Ele será apenas um  impostor, para outros um grande  profeta, e para a maioria, Ele é quem disse ser: Deus em forma humana.  O que a Bíblia nos ensina: Jesus e o Seu Testemunho Pessoal – De tudo o que se tem dito e escrito sobre Jesus, nada supera o que Ele afirmou sobre si mesmo: Jo.14:6). E do que Ele falou aos discípulos: (Jo.14:9). E sobre a sua morte e a ressurreição: (Jo. 11:25,26). A PROVA REAL HISTÓRICA – Cremos num Cristo Histórico, pela prova real da própria fé cristã, exposta pelo apóstolo Paulo: “E, se Cristo não ressuscitou,(1Co.15:20).O livro histórico do lançamento da Igreja cristã, Actos dos Apóstolos, demonstra como o centro da proclamação assentou na realidade factual da crucificação e da ressurreição. Vejamos apenas dois exemplos significativos. O primeiro ocorreu logo no dia de Pentecostes, sete semanas depois da Páscoa, pela boca de Pedro: (At. 2:22-24) e diante das autoridades religiosas judaicas. (At. 4:10). DEUS E HOMEM – Face a estas evidências não sobrarão dúvidas de que Jesus Cristo é simultaneamente da linhagem do rei Davi (Rm.1:3). UNIVERSALIDADE E CONTEMPORANEIDADE Jesus Cristo cumpriu a própria promessa feita Abraão, pai da nação judaica: (Gn. 12:3). Jesus tem uma abrangência universal. Durante os três anos e meio da Sua atividade pública entre os judeus, manifestou essa vocação universal da Sua pessoa, obra e missão, a qual transferiu aos Seus discípulos (Mt. 28:19,20). Jesus Cristo visto por Ele mesmo, pelo testemunho das Escrituras e por aqueles que lidaram com Ele, tem uma fisionomia inigualável. Ontem como hoje, há que escolher entre o verdadeiro e falseado. A Sua pergunta aos Seus discípulos ainda hoje faz sentido e continua a ser pertinente e relevante: “Quem diz o povo ser o Filho do homem? Vemos na Palavra a excelência da Pessoa e obra de Jesus Cristo, o Nosso Único Salvador!        Rev. Mário Ramos