PARA VOCE, O QUE SIGNIFICA JESUS?

Nº 277 – BOLETIM DOMINICAL- 08  DE JUNHO DE 2014

PARA VOCE, O QUE SIGNIFICA JESUS? João 5: 31-47

Certa feita, uma jovem sendo examinada pelo Conselho da Igreja com vista a sua Profissão de Fé e Batismo, respondeu sobre Jesus: “Jesus para mim é tudo”. Mas, Jesus não é tudo. Jesus tem origem divina. Jesus é um personagem histórico. Jesus foi um Ente encarnado no ventre da Virgem Maria. Jesus foi assistido por anjos. Jesus veio para cumprir a Missão de Redentor. Jesus morreu pelos nossos pecados. Jesus ressuscitou e foi assuntos aos céus. Jesus promoteu voltar. Jesus é Deus! Percebe-se que neste Cap. 5 de João, o Senhor Jesus fala sobre a sua pessoa. Ele declarou ser o doador da vida, o Filho de Deus, o Salvador dos homens, e, finalmente, o Juíz de todos. Percebe-se que tais afirmações abalaram profundamente os Judeus bem como as estruturas inócuas do judaismo. Percebe-se que o testemunnho de Jesus fosse confirmado por  outras testemunhas, disse Ele: “Se eu testifico a respeito de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro” (v. 31). Percebe-se que o testemunho de Jesus era verdadeiro. Todavia, segundo a Lei de Moisés, um fato precisava ser confirmado por duas ou três testemunhas (Dt. 19:5 e Mat. 18:16). Por isso, Jesus citou o testemunho de João Batista (v. 33). O testemunho de Suas obras (v.36). O testemunho do próprio Pai (v. 37). O testemunho das Escrituras (v. 39). Percebe-se que Jesus pela excelência de sua Vida, Obra e Missão, carece  de ser devidamente identificado pelo pecador. Jesus não é tudo! Este pronome indefinido (Tudo) não define o nosso Salvador Jesus. Os Judeus estudavam com profundidade as suas Escrituras Sagradas ( a Lei, os Salmos e os Escritos Proféticos), na esperança de encontrar, nelas e através delas, a vida eterna. De repente ele se veem diante daquele que era o cumprimento dos Escritos Sagrados, mas não O identificaram. Percebe-se que isso acontece em nos dias, até por parte de Instituições religiosas, líderes espirituais por toda parte e não somente por pessoas leigas. Pode-se até mesmo conhecer a Bíblia, idolatrar a sua letra, discutir doutrinas, criar regras religiosas, tecer ditadura espiritual, expulsar demônio, operar milagres, e mesmo assim, estar sem Cristo no coração. Precisamos reconhecer duas coisas: Que Jesus é o seu centro, e estar submisso a Ele como Deus.   Rev. Mario