ORAÇÃO E TRABALHO

Nº 124  BOLETIM DOMINICAL- 05 DE NOVEMBRO DE 2017

ORAÇÃO E TRABALHO – Mat. 26:36-46

O valor da oração é incontestável. Ela nos impulsiona, ela “move o coração de Deus e estremece a terra”. Sem a oração, perdemos o sentido da comunhão e da paternidade divina. Como ensinava Martinho Lutero: “Se eu não orar logo na primeira hora da manhã, terei perdido todo o meu dia”. O valor do trabalho de igual forma é muito grande. O trabalho foi instituído pelo próprio Deus. O trabalho dignifica o homem, a mulher e a sociedade. Notem que num País onde pouco se trabalha ou numa terrível recessão que não tenha o trabalho, com mais 13 milhões de desempregados, como no Brasil, atualmente, a dignidade e a felicidade são raras… “ O trabalho é de ordenação divina e de significação idêntico a oração”. Sem medo de errar, podemos dizer: Oração sem trabalho é hipocrisia. Trabalho sem oração leva ao fracasso e à frustração. O Reformador de Genebra do Séc. XVI, João Calvino, muito escreveu e ensinou sobre o Trabalho e os bens materiais na vida cristã, como sendo sinal evidente da graça de Deus. Na teologia calvinista, o mestre, fez questão de deixar claro e intrínseco, como sol e a lua, a contemplação do “pensamento econômico e social na pg. 661. Daí, derivou-se o livro do sociólogo Marx Weber: “Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”. Aquele capitalismo humanístico de Calvino, disseminado pela Europa e Estados Unidos. Nada em absoluto, tem a ver com este degradante capitalismo vadio e desumano. O Próprio Senhor Jesus, no seu ministério, nos ensina a necessidade da associação oração-trabalho. É ele quem mais ensina sobra a oração (Mt. 6:5-9;Lc. 22:40ss). É Ele mesmo que nos dá o exemplo para o trabalho. “ meu pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” (Jo. 15:7). Oração e Ação – receita para o sucesso! Quando oramos algo misterioso acontece: olhos são abertos, dificuldades são vencidas, oportunidades de serviço aparecem. Como dizia o teólogo Paul Hoderalffty: “Esperar pelo Senhor não isenta ao homem trabalhar durante a espera”. Quem espera pelo Senhor jamais se decepciona. Devemos nos lembrar que nenhum trabalho pode ser considerado bom se não for iniciado, continuado e ultimado em Deus e com Deus. Orando, as oportunidades surgem. Deus desconhece crises! Ele é o Deus dos impossíveis. Faça pequenas coisas agora, e maiores lhe serão confiadas. Que Deus nos conduz a oração e à ação. Rev. Mario Ramos