O SIGNIFICADO E A FORMA DO BATISMO

Nº 018 – BOLETIM DOMINICAL- 07 DE JUNHO DE 2015

O SIGNIFICADO E A FORMA DO BATISMO – Rom. 6: 1-14

Entre os dois sacramentos do Novo Testaamento, instituídos pelo Senhor Jesus, o primeiro é o batismo, porque serve para solenemente admitir na igreja a pessoa que  professa a fé em Jesus Cristo. Pelo batismo o cristão passa a fazer parte do corpo de Cristo, que é a igreja. O batismo proclama e sela o pacto da graça estabelecido por Deus com os que se unem a  Cristo, sendo por este pacto regenerados e libertados do dominio do pecado. O outro lado ainda deste batismo é a consagração da pessoa que é batizada, a qual se oferece a Deus, em Jesus Cristo, afim de andarem em novidade de vida, comprometendo-se a ser testemunha de Cristo na dimenssão de seu Reino. O batismo é um ato de Deus. É Deus quem sela, batiza e separa, por isso não importa a idade. E mais, no batismo das crianças, há a profissão de fé dos pais e o compromisso sobre criar os filhos, na mesma fé que professaram. É por isso que é necessario e indispensavel que pelos menos um dos cônjuges ou responsavel seja membro da Igreja. A criança faz parte da aliança existente entre Deus e os pais. A água é o elemento exterior no sacramento do batismo. A água não tem poder regenerador, ela é tão somente um símbolo do sangue de Jesus que nos lava de todo o pecado. É o sangue de Jesus, que nos redime e não a água. A palavra batismo tem origem no idioma grego e significa: “mergulhar, lavar, fazer abluções” (Mc.7;14 E Lc. 11:38). A igreja ao batizar, obedece ao Senhor Jesus, reconhecendo e testemunhando, por meio deste sacramento, que é pelo batismo que o pecador recebe o selo, o sinal, e o símbolo da sua purificação no sangue de Jesus e é admitido na igreja. A cerimônia do batismo deve ser simples, como apresenta a Bíblia; devem ser declaradas as promesssas pertinentes; deve-se reafirmar e ou fazer a pública profissão de fé; o ato deve ser praticado no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; a conclusão será com súplicas e ações de graça. Nenhum acréscimo deve ser feito à simplicidade do Sacramento como instiuido pelo Senhor Jesus. O sacramento do batismo não é uma opção é antes um dever e um privilégio para todo o crente fiel e para os seus filhos. Rev. Mario Ramos

 

 

 

Rev. Mario Ramos