O QUE É EVANGELIZAR ?

BOLETIM DOMINICAL – 11 DE SETEMBRO DE 2011
O QUE É EVANGELIZAR ? (Ez. 3: 16-27)

EVANGELIZAR, é quando sem reservas, decidimos dar o testemunho, comunicando, expressando e transferindo de forma organizada e equilibrada, as Boas-Novas. A vida eterna. A vida do Eterno, Jesus! Dar testemunho ou testemunhar é se expressar não somente com palavras, mas principalmente com atitudes. Não é impor e sim expor. Pois, “alguns abandonaram essas coisas e se perderam em discussões inúteis” (1Tm 1.6). Quando nos posicionamos e decidimos comunicar, não significa que devemos sair por aí – despejando palavras em cima das pessoas. Comunicar é envolver-se e andar junto; é levar vida às pessoas; é criar relacionamentos. Outro fator importante e indispensável nesta operação, é que, antes mesmo de falar – é preciso saber ouvir. A Palavra de Deus não nos leva a rivalidade e a debates, e sim ao amor (I Tm 1.5). Comunicar aos outros, o que vem da parte de Deus. É tarefa que exige responsabilidade, seriedade e cumplicidade. Ainda que seja simples, é delicado. Antes, precisamos ser conhecedores da verdade em nossa própria alma. Particularmente, não temos nada a oferecer de nós mesmos que venha gerar ou produzir qualquer mudança em alguém. A não ser que o interesse seja em “adesões” e não “conversões“. Se não acreditarmos na autenticidade, na veracidade e qualidade daquilo que vamos oferecer aos outros, seríamos como aventureiros – e melhor seria, ficar calados. Como não contar com o Espírito Santo na nobre tarefa de evangelizar? Lembrando que é Ele o principal agente da regeneração dos eleitos. Ainda que haja dedicação da nossa parte, não será a nossa maneira, os métodos e ou estratégias utilizadas, que conquistará almas. Embora existam, e sejam úteis, esses, serão apenas instrumentos e meios a serem empregados. Pois a Própria Palavra realizará mudanças, pela ação única do Espírito Santo. EVANGELIZAR, é atuar organizada e sistematicamente. Não é agir isoladamente, assim como de maneira fragmentada, e somente em situações como “Campanhas”. Embora sejam úteis, muitas “das campanhas” não tem passado de vôos rasantes nos campos dos necessitados. Tudo é apenas visto de longe – e apenas catalogado. Arquivado! Não há pouso nestes campos. Alguma tímida ajuda tem sido lançada do alto pelas “Campanhas”. Seja o nosso grito, “SIM” para a Evangelização por estilo de vida! E lembre-se: o inimigo observa e estuda cada movimento nosso. Numa batalha quem não é disciplinado padece! Aí sim, com a fé virá a convicção, o compromisso e a renúncia. Experiência, é assunto de cientistas. Anunciar o Evangelho é assunto para convertidos. Unamos a JOCUM! Falemos de Cristo! Venha! Rev. Mário Ramos