O PRIVILÉGIO DE SER IGREJA

BOLETIM DOMINICAL- 24 DE NOVEMBRO DE 2013

O PRIVILÉGIO DE SER IGREJA – I Pd.2:1-10

Quando comemoramos os 18 anos de existência de Igreja Organizada, somos levados à gratidão, quantos aos irmãos do passado, sinceros à reflexão no presente e desafiados com relação ao futuro. Seja como for, precisamos  considerar a vida íntima da igreja. 1. A igreja deve ser purificada. É bem verdade que a igreja já é purificada, pelo sangue de Jesus em obediência a verdade (1 Jo 1.7; 1 Pe 1.22). Os regenerados pela Palavra de Deus (1 Pe 1.23) são membros da igreja e têm uma nova vida, mas isso não significa que somos perfeitos. Não deveríamos pecar, mas pecamos (1 Jo 2.1), e por isso devemos nos livrar de toda maldade e de todo engano, fingimentos, inveja e toda espécie de críticas injustas (1 Pe 2.1); 2. A igreja deve crescer com entusiasmo. A Bíblia diz que como crianças recém-nascidas, devemos desejar de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçamos para a salvação (1 Pe 2.2). A vida cristã é crescente. Os teólogos usam três expressões para falarem de três tempos da salvação: regeneração, o que nos aconteceu no dia em que recebemos a Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas. Esse é um ato passado, consumado e único; a santificação, que é a parte que vivemos no presente; e, a glorificação que trata da vida na eternidade, quando estaremos completamente longe do pecado. Devemos crescer com o entusiasmo de uma criança; 3. A igreja deve ser edificada. Devemos nos aproximar de Jesus. Ele é chamado de pedra viva (1 Pe 2.4). Foi rejeitado pelos homens, mas é precioso para Deus. Nós também somos chamados de pedras vivas, utilizados por Deus para a edificação de uma casa espiritual que é a igreja, onde somos sacerdotes, oferecendo sacrifícios espirituais a Deus por meio de Jesus (1 Pe 2.4-8). Devemos nos empenhar em crescer para a maturidade cristã.
4. A igreja deve assumir sua identidade. Precisamos voltar às origens e assumirmos o que somos como igreja, caso contrário, Deus poderá levantar um outro reformador como fez com Martinho Lutero e João Calvino, no Séc. XVI. Nos interessamos muito em fazer para Deus, mas antes de tudo devemos reconhecer nossa identidade de igreja. A Bíblia diz que somos uma geração eleita, todos que fazem parte da igreja foram escolhidos mediante a vontade soberana de Deus e por sua graça maravilhosa. A Deus, toda à glória! Parabéns a voce que ora, cre, participa, contribui e faz acontecer! Rev. Mario