O PODER DA PACIÊNCIA E NOVOS CAMINHOS

BOLETIM DOMINICAL – 15 DE SETEMBRO 2012
O PODER DA PACIÊNCIA E NOVOS CAMINHOS –Rm. 5:1-5

 O fruto de um trabalho de amor atinge a sua plenitude na colheita, e esta chega sempre no tempo certo”. A sátira da música sertaneja apresenta este deboche: “Ta faltando consciência e ta sobrando paciência”, isso com relação aos governos e governados. Calma é algo raro neste início do século XXI, especialmente nos grandes centros urbanos. É sentido na prática habitual no trânsito, nos conflitos conjugais, familiares e nas relações interpessoais. E mesmo na vida de alguns cristãos, a paciência é uma atitude em desuso. É fácil não desistir nem desanimar quando as circunstâncias da vida são boas. Contudo, muitas pessoas vêm,  irritando-se com facilidade em qualquer situação adversa. Uma situação ruim no trânsito, ainda que corriqueira, causa revolta. Algo desagradável no ambiente de trabalho provoca reclamação e insatisfação. O apóstolo Paulo afirma: “e não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rm. 5:3–5). O salmista afirma: “esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor” (Sl. 40:1). Aguardar com calma nas situações mais difíceis será a melhor atitude a ser tomada, pois o nosso Pai celestial sempre ouve o clamor de seus filhos. As questões financeiras também geram impaciência e irritação em várias pessoas. Situações de desemprego ou dívidas, a falta da casa própria, doenças, deficiência da saúde pública, problemas com os filhos, geram preocupação a qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade. Entretanto, não devem ser motivos para a impaciência. Pelo contrário, a paciência, que gera a experiência, abre caminhos novos. Para sermos felizes precisamos das qualidades divinas: entusiasmo determinação, e muita paciência. Estas qualidades, são jóias preciosas, existentes dentro de nós, porém é necessário cultivá-las na vivência cristã,  pela leitura da Palavra e pela oração. Através da paciência, vamos alcançando tudo. A paciência traz os frutos da colheita no tempo certo. Sem paciência, dissipamos nossa energia e ficamos irritados e cansados. Com este auto-aperfeiçoamento, vamos purificando camadas e camadas de nossa mente, descobrindo como podemos ser mais felizes, superando nossas dificuldades; eliminando nossos medos e limitações.. “Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” (Tiago 5:7–8).      Rev. Mario