O NOVO NASCIMENTO

Nº 265 – BOLETIM DOMINICAL- 16 DE MARÇO DE 2014

“ O NOVO NASCIMENTO” – João 3: 1-15

É preciso “nascer de novo”, numa época em que o espírito do cristianismo se perde antes a eloquência esteriótipa da religião que se impõe como algo necessário, dentro das Igrejas evangélicas. O desinteresse pela Bíblia (Escola Dominical), desprezo pelo hinos sacros e os corais se somam aos arrojos de cânticos avulsos, músicas gospel e culto show (rock evangélico). A Comunidade Athos, em Brasília, com seus pastores e pastoras homossexuais, é um exemplo vivo deste momento sombrio, o que nos leva inexoravelmente, a reflexão do “Novo Nascimento”. Dizem eles: “Se Jesus nos aceitou por que os homens nos rejeitam”? Estamos diante da seguinte questão: “Convertidos ou Convencidos”! O nosso texto base, mostra-nos Nicodemos ouvindo do Senhor Jesus estas palavras imperativas: “…Importa-vos nascer de novo” (Jo.7b). Nicodemos era um eminente mestre em Israel, entretanto, procurou Jesus, o Profeta de Nazaré, cheio de dúvidas em seu coração, e Jesus, amorosamente, lhe revelou verdades profundas sobre a Sua pessoa e a Sua missão. Nicodemos ansiava pelo Reino. Jesus mostrou-lhe como se faz para entrar no Reino de Deus. Somente através do novo nascimento, pela fé no Filho de Deus. Aquele que nasce de novo, nasce em uma nova criatura. “Assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co. 5:17). O “Novo Nascimento”, exige transformação radical em um novo ser: moral e espiritual. Esta é a essência da fé cristã, como pressuposto da reconciliação entre Deus e os homens. Jesus foi erguido, entre a terra e o Céu, para nos reconciliar com Deus. Quando cremos em Jesus Cristo, o Espírito Santo nos regenera, fazendo de nós novas criaturas. Isto é “novo nascimento”. O Espírito Santo nos dá a consciência de nossos pecados, da justiça de Deus e do Juízo (Jo.16: 8-11). Entretanto, Deus não violenta a nossa vontade, é necessário que o homem, espontaneamente, recebe a Jesus como o seu único Senhor e Salvador pessoal. Com o “novo nascimento” a pessoa é conhecida pelo seu testemunho, pelos feitos dessa nova vida em Cristo (vs. 8). Se você deseja o Reino de Deus, saiba que é necessário nascer de novo. Que Deus o abençoe!   Rev. Mario Ramos