O JUÍZO MUNDIAL SE APRESSA

BOLETIM DOMINICAL- 02 DE JUNHO DE 2013

O JUÍZO MUNDIAL SE APRESSA – Sofonias 1:10 – 18

Dentre os profetas Sofonias se destaca pela atualidade, precisão e relevância de sua mensagem. O nome Sofonias, significa “aquele a quem o Senhor esconde” – “abriga”,”poupa” e “protege”. O Deus Eterno abençoa e protege os que lhe obedecem. Sofonias (625 a.C.), vem de sangue real, foi o tretaneto do piedoso rei Ezequias (1:1). A missão do profeta de Deus é a de denunciar o pecado e  anunciar a justiça. Este é por conseguinte o papel da Igreja. O povo da época de Sofonias, estava desesperadamente pervertido e não buscava o Senhor. A mesma situação é repetida no mundo do Séc. XXI, um povo pervertido e que não busca o Senhor. Vivemos num mundo acristianizado, dentro e fora das igrejas. Sofonias refere-se o “Dia do Senhor” 21 vezes, para justificar o “Dia da ira vindoura”. O Juízo Mundial Se Apressa (1:14), a exemplo nos dias de Noé com o dilúvio (Gn. 6:11-13; 7:11-19). Por causa da idolatria pagã. Adorando ao Senhor e a outros deuses, o povo de Judá e Jerusalém tambem seria destruído. O julgamento da humanidade começaria com o povo de Deus, como bem diz Apóstolo Pedro: “A ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada” (I Pe. 4:17). O mundo e a Igreja parecem estar perdendo a consciência de que os céus dominam, que o Senhor é o Supremo Governador Real, Moral e Santo do universo. Havia falsas conversações, diante da sentença do suicídio da nação, pois dizia: “O Senhor não faz bem, mas faz mal.” (1:12). Não havia mais relação para eles entre a abservância da Lei de Deus e os acontecimentos políticos e sócio-econômicos. Sofonias, anuncia o juízo o que ocorreu de fato com os Filisteus, Moabe, Amom, Etiópia e Assíria, mas também faz um chamado de Deus aos homens para que se arrependam: “Buscai ao Senhor…buscai a sua justiça.” (2:3). Todo o cristão imagina o “Dia do Senhor” como dia de júbilo, de vitória e paz. Para Sofonias, será dia de indignação,  lamento, e tristeza (1:15). O motivo é o pecado do próprio povo. A Segunda vinda do Senhor é esperada com grande entusiamo; contudo, o dia marcará o comparecicmento de todos diante de Deus no tribunal de Cristo (II Co.5:10). É tempo da Igreja profetizar, “esperar e apressar a vinda de Deus…vivendo em santo procedimento”. Rev. Mario