O GRANDE CONFLITO

Nº 205 –  BOLETIM DOMINICAL – 28 DE JULHO DE 2019

O GRANDE CONFLITO – Ap. 12:7-18

Existem nesta arena, vários Livros: Batalha Espiritual, Conflito Espiritual, Os Três Campos de Batalha, Demônios Familiares, Escute aqui, Satanás!, Guia Para Batalha Espíritual, Demônios Territoriais etc. Basta-nos uma rápida visita a história recente, onde este suposto “evangelho” começou. Wilhiam Miller, um fazendeiro, miliciano, pregador, com base em Daniel 8:14, decretou a Volta de Cristo para o dia 21/03/1843. Depois foi para 1844 e assim, outras datas. Claro, não ocorreu! Estamos a falar que seitas e religiões têm-se aventurado e apostado na ignorância ou na igenuidade do povo. Tais temas agonizantes, na esteira espiritual, não passam de sandices e arroubos. À pluralidade de temas, tem uma só ideia e nenhum ideal. A frustração de Miller e de seus herdeiros contemporâneos resume nisto: “O Dia do Grande Desapontamento”. De fato, o texto encimado, fala de um Grande Conflito, entre anjos e demônios. A Palavra “Satanás”, na Bíblia, significa o adversário. Aquele que se contrapõe a Deus. No A. Testamento ele, não só comparecia entre os filhos de Deus na corte celestial, era “o fiscal”, o X-9, o acusador dos nossos irmãos. No Livro apócrifo de Enoque 40:6, Satanás é o anjo que acusa. É o advogado do Diabo. O Arcanjo Miguel, o advogado de defesa, que lembra o testemunho a favor do acusado. No período inter-testamentário é mencionado a figura de um arcanjo, que impede Satanás de chegar à presença de Deus. Na tentação de Jesus, o Diabo o confrontou no deserto e foi por Ele vencido e expulso da sua presença (Mat. 4:10-11). A Bíblia, responsabiliza o cristão quanto ao assumir o conflito espiritual diabólico (Tg. 4:7). Paulo após identificar o nosso inimigo, o diabo, ele nos apresenta as armas espirituais (Ef. 6:10-18). João diz que o cristão recebeu unção e autoridade de Jesus para destruir as obras do diabo (I Jo. 3:8). Vá na fé!“ Houve peleja no céu…” (v. 7), anjos pelejaram e venceram o dragão e seus anjos. Foram expulsos o diabo e os seus anjos, atirados para a terra. O céu ficou limpo e livre. No contexto do cântico de vitória dos mártires: “Foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de noite e de dia, diante do nosso Deus (Vs. 9-12). Por isso, festejai, ó céus, e vós os…nele habitais” (v.12). Ainda, a solene advertência, agora o grande conflito é na terra. Mas o nosso Deus garante a vitória, já convalidada na cruz do calvário, mediante o sangue carmesim de Cristo sobre o seu povo. Aliás, essa é a real interpretação de Daniel 8:14 – “…e o santuário será purirficado”. A profecia se deu tambem, quando Antíoco, durante 2300 dias, desencadeou uma terrivel perseguição aos Judeus de 171 a.C., até 25 de dezembro de 165 a.C., quando Judas Macabeu restaurou o templo para o culto apropriado a Jeová. Guardemos esta verdade: Expulso Satanás, o céu está limpo, e Deus e o Cordeiro reinam para sempre e sem oposição. Cessarão os conflitos íntimos, de família, de igraja e de nações. Enfim, haverá justiça social e paz! Rev. Mario

 

 

. Rev. Mario