NATAL, BOAS NOVAS DE GRANDE ALEGRIA

Nº 130 –  PASTORAL – 17 DE DEZEMBRO DE  2017

NATAL, BOAS NOVAS DE GRANDE ALEGRIA – Lc. 2:1-20

Nasceu o Salvador. É Cristo, o nosso Senhor! O Messias prometido e cumprido entre nós. O Deus-Homem, identificado conosco em tudo, exceção feita ao pecado. Jesus não pecou. Ele foi feito pecado para que nele, fossemos feitos justiça de Deus. Este fato é sinônimo de Graça Especial aos pecadores eleitos. Esta Graça Eficáz, não pode ter outra interpretação fora do plano redentivo. Pode-se falar de Graça Comum – em outros aspectos dos benefícios divino a todos os homens. Jesus é o Senhor, de Jerusalém, dos Templos, da Palestina e do mundo, dos Judeus e dos Árabes (Rm. 1:16-17; Sl. 24). A comemoração do Natal assim como do Sacramento da Ceia do Senhor, é a recapitulação profética da Redenção no sangue de Cristo e de Sua Segunda Volta. A Igreja de Jesus é detentora do anúncio de uma única e só Profecia – Ele Voltará! Natal são Boas Novas de grande alegria, para todo o povo. Assim crendo, Feliz Natal para voce.  O Texto nos pemite destacar: 1- A Historicidade do Natal – Lucas o historiador arguto, atento pesquisador deu-nos alguns referenciais desta história: Fatos, locais, nomes, épocas, etc. Todos esses no epicentro de uma ação política da Síria. Todos tinham que  alistar-se na sua cidade de origem. Daí, José e Maria se acharem em Belém Efrata – Terra do rei Davi; 2 – A Simplicidade e a Grandiosidade do Natal –  Num humilde presépio, na manjedoura sobre o feno, envolvido em panos, cercado de anjos, pastores, ovelhas e bois, nasce o Salvador do mundo. Humilde. Pobre. Simples. Desprovido de pompas e de circunstâncias humanas. Porém, sobrevestido de glórias celestiais; 3 – A Extraterritoriedade e a Espiritualidade do Natal – Todo o ser que nasce e vive neste mundo é um extraterreno. Veio de Deus, peregrina na terra e volta para Deus. Mas, em se tratando do senhor Jesus, do Messias, este fato salta aos olhos; pois Ele é preexistente e eterno (Jo. 1:1-14;18). Foi concebido por obra e graça do Espírito Santo. Veio de Deus e mais do que isto, Ele é Deus de Deus – Luz de Luz; Verdadeiro Deus, de Verdadeiro Deus. Ele é o Emanuel – Deus conosco. Deus Encarnado. Assim como o Espírito Santo é Deus em nós. Feliz Natal! Rev. Mario