LEVANTA-TE, TOMA O TEU LEITO E ANDA

Nº 273 – BOLETIM DOMINICAL- 11 DE MAIO DE 2014

LEVANTA-TE, TOMA O TEU LEITO E ANDA” – João 5: 1-18

Jesus subiu a Jerusalém, por ocasião de uma festa dos Judeus, provavelmente a Páscoa. Percebe-se que os discípulos de Jesus não estavam com Ele. Parcebe-se que o tanque chamava-se Betesda (casa de misericórida) com cinco pavilhões. Os cinco pórticos correspondem também a uma realidade histórica. Os pórticos do templo eram o lugar do ensino oficial da Lei de Moisés, que tornava Jerusalém a cidadela do saber teológico-jurídico do judaísmo. Os cinco pórticos são símbolos dos cinco livros da Lei: o Pentateuco. Percebe-se ainda que o  tanque estava junto à “Porta das Ovelhas”, ou seja, por onde, entrava na Capital Jerusalém, o rebanho que seria sacrificado no templo. E por último, um homem enfermo há 38 anos, possivelmente, fruto de um pecado cometido na sua sua juventude. Este homem não tem identidade, não tem etnia, não tem ninguém por ele, e está excluído da sociedade. Este enfermo paralítico, representa a multidão, pois ao redor desta piscina reuniam-se pessoas de todas as regiões circunvizinhas. Ele não tem iniciativa e nem forças para entrar na piscina. Está impedido fisicamente e não é muito desembaraçado mentalmente. Era um inválido que mal podia movimentar-se e que, como aparecerá em seguida, estava prostrado em cama ou maca. Este homem representa a multidão enferma e faminta, a mesma que Jesus terá compaixão e fará a multiplicação de pães e peixes no milagre seguinte (Jo 6,1-15). A cura que Jesus fará não se dirige somente a um indivíduo, mas é sinal de libertação da multidão de marginalizados, miseráveis, submetidos a uma Lei morta e sem vida. Assim, se explica a violenta reação dos dirigentes dos judeus, que no final do relato, pensam em matar Jesus imediatamente, porque o milagre foi realizado no dia de sábado, o que era contrário à Lei. O texto revela que a piscina de Betesda (casa de misericórida), não era a fonte de solução dos problemas crônicos deste moribundo, mesmo com a presença do sobrenatural e sim, Jesus Cristo, foi a sulução para o seu grave problema. Jesus lhe faz a pergunta da vida: “Queres ser curado”? O homem resiste e põe empecilhos à cura (vs. 7). Mas, Jesus quis curá-lo e assim fez: “Levanta-te, toma o teu leito e anda” (vss. 8,9). Rev. Mario