JESUS PROMETE OUTRO CONSOLADOR

Nº 138 –  PASTORAL – 11 DE MARÇO DE 2018

JESUS PROMETE OUTRO CONSOLADOR – João 14:16-24

O Calendário cristão  enseja-nos a oportunidade de estudar e refletir sobre o Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. A promessa divina  do Envio e do Consolador estão relacionados com a Ressurreição, com Ascensão e com a Segunda Vinda de Jesus. O Espírito Santo é o Único e o legítimo Representante de Deus na terra. Ele é o Outro Consolador porque Ele procede de Deus o Pai, e do Filho. A palavra “Consolador”, Parákleto no original grego, significa: aquele que é chamado para está ao lado de alguém para assistí-lo; aquele que assume a causa do outro; aquele que está presente para prestar socorro e consolar. A presença de Jesus é consoladora! Jesus Cristo subiu ao céu, o Espírito Santo, dez dias depois, desceu à terra. Assim a Igreja nasceu, pelo poder do Espírito Santo para testemunhar a Jesus até aos confins da terra, ensinado, a guardar a Segunda Vinda de Cristo (Atos1:1-11; 2:1-21). Vejamos o roteiro ministerial traçado pelo Senhor: 1) Com a Ressurreição: Foi após a ressurreição que Jesus fez a promessa de Lucas 24:49, a qual está estreitamente relacionada com Joel 2 e Atos 2. O corpo da ressurreição de Jesus era o mesmo de antes, porém, agora golorioso, transformado e revestido de propriedades especiais. O seu corpo ressurreto era a expressão exata da “Imago Dei”, como o veredito de Hebreus 1:3 nos ensina; 2) Com a Ascensão: Uma vez ressurreto, o corpo de Jesus não mais pertencia a este plano. Era necessário “subir ao céu” ou “ser elevado às alturas”, voltar ao Pai, à glória. Jesus mesmo disse: “Se eu não for, o Consolador não virá para vós outros” (Jo. 16:7). Vê-se que a Ascensão é essencial para o envio do Consolador. O Espírito Santo, em relação à Igreja e aos crentes é uma questão de Promessa e jamais de conquista. Pense Nisto! e 3) Com a Segunda Vinda: A Vinda do Espírito Santo, como o Outro Consolador, procede do Pai e do Filho e inaugura a era da Nova Dispensação entre Deus e os homens. É claro que o Espírito Eterno sempre agiu, age e agirá. Mas agora é para estar para sempre conosco (Jo. 14:16). É o Espírito Santo quem gera e prepara a Igreja para o arrebatamento e a Segunda Vinda de Cristo. Ele é Deus! Rev. Mario