JESUS, O PÃO DA VIDA

Nº 280 – BOLETIM DOMINICAL- 29  DE JUNHO DE 2014

JESUS, O PÃO DA VIDA – João 6: 22-40

Vimos o Senhor Jesus, em cenas anteriores, multiplicando cinco pães e dois peixes para uma multidão. Logo após, Ele andou sobre as ondas do mar. Com tais manifestações graciosas, alimentando e impressionando as pessoas com qualidades messiânicas, Jesus, profere um discurso onde mostra preocupação com as necessidades espirituais do povo, muito mais importantes do que as materiais. “Trabalhai, não pela comida que perece”, disse Jesus, “mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará” (vs. 27). Percebe-se que Jesus, cuidou primeiro dos carentes do estômago mas, lhes trouxe uma Missão Integral, que atendesse o corpo e a alma. Percebe-se que o povo procurou a Jesus, por interesse material. Mas Jesus os advertiu quanto o real motivo pelo qual Ele deve ser desejado (vs. 26). Percebe-se que a incredulidade humana se indentifica em tão somente, cuidar das coisas materiais e imediatista. Como é insensível o coração humano! Percebe-se que aquele povo vira os sinais que Jesus realizava,  mas mesmo assim relutavam em aceitá-lo como Massias de Israel. Estavam mais preocupados com as coisas materiais do que com as espirituais. Colocavam a aceitação de Jesus, que é  a maior e a mais gloriosa bênção de salvação, por favores materiais, em função de sinais que manifestasse o poder dEle. Percebe-se, que as religiões dos nossos dias e muitos supostos “evangélicos”, não fogem a tais práticas, com o discurso de prosperidade a qualquer custo, nenhuma enfermidade, quebra de maldição, experiências pessoais com valor de perdão, mérito e salvação. Todavia, a despeito de toda a dureza de coração, incredulidade e com vestes de “piedade”, a graça de Deus nos tem alcançado, e Ele nos dá a Cristo. E, “todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” (vs. 37). Percebe-se que o homem pode ir a Cristo hoje mesmo. Ele não o lançará fora. O homem estará seguro com o Senhor por toda a eternidade. Pois trata-se da graça irresistível e eficáz. Percebe-se que no plano horizontal é Deus que dos nos dá o alimento. É Ele que nos sustenta. De igual forma, no plano vertical, em nosso relacionamento com Deus, somente, por meio da fé em Jesus, o pão da vida (vv.33-34) Rev. Mario Ramos