FOICE DE JOEL E  CÓLERA DE DEUS!

Nº 211 –  BOLETIM DOMINICAL – 15  SETEMBRO DE 2019

FOICE DE JOEL E  CÓLERA DE DEUS!   Ap. 15:1-8; Joel 3:13

Após a terrivel cena das sete visões estampadas no Cap. 14, João, relata o incrível derramar das sete taças da cólera de Deus. Por meio desses sete julgamentos, por derradeiros, será derrubado o reino do Anti-Cristo e o estabelecimento do Reino eterno do Messias (vs.1-8). Os sete anjos de ira (cólera), serão sete golpes mais tremendos e vastos do que qualquer que já caiu ao abrir os sete selos ou ao soar das sete trombetas. Nestas últimas pragas é consumada, a ira de Deus sobre toda a rebelião de Satanás e seus instrumentos de forma cabal. Como entender a cólera de Deus, sendo Ele todo amor, em essência e verdade? Conciliar o amor de Deus com a Sua justiça, a dimensão de juizo e salvação que a Graça expressa, o fato de que Deus ama o pecador, mas odeia e condena o seu pecado, a lei e a graça, não serem excludentes, mas se complementarem, estes são absolutos antitéticos e paradoxais, a nosso juizo hamano; entretanto, não os são para Deus. A cólera de Deus não atinge aos salvos, nem aos santos de Deus, os que têm o seu selo. Antes, atinge aos que têm a marca ou sinal da besta, aos rebelados contra Deus; aos servos do Anti-Cristo. À Bíblia está repleta de fatos de juízos divinos. A foice afiada de Joel, retratada em (Ap. 14:14-20), já teve e terá o seu cumprimento na Grande Tribulação. Em (Joel 3:8), Temos o julgamento imediato contra os Fenícios e os Filisteus, notórios mercadores de escravos. Foi em 345 a.C., quando Artaxerxes III vendeu os sidônios como escravos, e em, 332 a. C., quando Alexandre, o Grande, fez o mesmo com os habitantes de Tiro e Gaza. O relato de (Joel 3:9-17) é uma descrição da campanha do Armagedom (Ap.16:12-14; Mq. 4:1-4), contra a trilogia satânica no derramar de sexta taça. A cena se passa no céu. João a desdobra em duas partes: 1) Os remidos do Senhor entoam o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro em pé, junto ao mar de vidro. O mar de vidro é mesclado com fogo. Fogo é símbolo do Juízo de Deus. A cena está iluminada pelo brilho da glória de Deus, e pela luz do fogo do mar de vidro; 2) A seguir os sete anjos derramam as sete taças da cólera de Deus. Os mártires entoavam e entoarão o cântido de Moisés e do Cordeiro (Ap.15:3-4). A cena varia do sublime ao trágico. Tome hoje, a sua posição!    Rev. Mario

.