Foi Por Você

BOLETIM DOMINICAL – 03 DE JUNHO 2012

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada” (Rm.8:18). “Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação é; ou, se somos consolados, para vossa consolação e salvação é, a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos” (2 Co. 1:6). Os apóstolos Paulo, Tiago e Pedro exortam a alegrar-nos quando tivermos que passar por provações. O sofrimento faz parte de “todas as coisas (que) cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm. 8:28). Se o sofrimento é aceito, ele conduz à glória, ao crescimento espiritual e à preparação para reinar com Cristo Jesus. Sob a ótica de Deus, o sofrimento pode nos levar a, pelo menos, três condições especiais, ou seja: 1) O sofrimento é o caminho para a glória. As aflições são leves e momentâneas e produzem um “eterno peso de glória, acima de toda comparação” (Rm.8:18); 2) O sofrimento conduz ao crescimento espiritual. O propósito de Deus, é obter de nós plena submissão, fé, e amor leal. (Tg. 1:3); 3) A dor leva a preparar-nos para nossa futura ocupação, a de reinarcom o nosso Redentor: “Se sofremos com Jesus, também com Ele reinaremos” (2 Tm. 2:12). A fé cristã não nos isenta do sofrimento mas ela nos faz triunfar quando passamos por provações e somos acometidos pelos percalços. Confiemos sempre de que em Cristo somos mais que vencedores. Rev. Mario Ramos