EXPANSÃO MISSIONÁRIA: OBRA DO ESPÍRITO SANTO

Nº 161 –  PASTORAL – 19 DE AGOSTO DE 2018

EXPANSÃO MISSIONÁRIA: OBRA DO ESPÍRITO SANTO –At.13:1-12

O mês de Agosto é um marco de revitalização da fé evangélica protestante, calvinista e presbiteriana em nosso Pais. Simonton chegou em 12/08/1859 e em 11/10/1872, organizou a Igreja Presbiteriana do Brasil, fato este, publicado no Diário Oficial do Império do Brasil. A expansão da fé evangélica presbiteriana atravessou o Atlântico, vindo dos Estados Unidos, por direção Soberana e exclusiva do Deus Espírito Santo. Em sua deidade, o Espírito Santo, é eterno e pré-existente. Ele estava na criação. Agiu na História Sagrada e falou pelos profetas – assim foi a expansão missionária no A. Testº, fazendo conhecido Javé o Único Deus dos Céus e da terra. No N. Testº, O texto em epígrafe, diz: “E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Separaí-me agora a Barnabé e a Saulo para a obra a que tenho chamado.” Assim explica-se a Ordo Salutis Reformada: Eleição, vocação, chamado, regeneração, justificação, santificação e glorificação – a ordem da salvação. O Espírito Santo é quem dirige a obra de expansão missionária: urbana, rural, transcultural, transliguística e transnacional. Paulo foi impedido pelo Espírito Santo em pregar em Bitínia e viajar para a Macedônia At. 16:6-10, o Rev. Benjamin Lens Cesar, foi impedido de ser missionário em Betânia-Friburgo porque Deus o desejou em Campos. É o Espírito Santo que fala, separa, unge, abençoa, impede e impele como temos vistos. Aprendemos hoje quão importante é deixar o Senhor dirigir a obra, a nossa igreja, a nossa vida, a família, os negócios. “Pois todos os que são guiados pelo Espírito Deus são filhos de Deus.” Nós somos semeadores, quem faz germinar, crescer e frutificar é Deus (I Co. 3:6). “Quando o Espírito Santo, dirige a expansão missionária da Igreja ou a obra de evangelização,  não há erros, não há prejuízos, não podem haver retrocessos”: disse Gilmara Gracissi, à frente da Escola Dominical e da EBF daquela Igreja. Portanto, cisão, divisão, confusão, desunião, recentimentos e prejuízos não coadunam com  Espírito de Deus. A Igreja em Antioqui, gentílica, tinha crentes fervorosos, talentosos, profetas e mestres. O Senhor os usou poderosamente na obra redentora. Rev. Mario

 

Rev. Mario