CRESCIMENTO INTEGRAL E INTEGRADO DA IGREJA

BOLETIM DOMINICAL – 09 DE OUTUBRO DE 2011
CRESCIMENTO INTEGRAL E INTEGRADO DA IGREJA – II Pe. 3: 14 – 18
É preciso buscar as ovelhas perdidas da casa de Israel. E isto fazer preferencialmente. É importante receber novos membros, crescer e multiplicar. Cristo quer o crescimento da sua igreja. Ela é um organismo vivo. O corpo de Cristo. E os organismos vivos crescem. E crescem de forma integral e integrado. Portanto, crescimento é sinal de vida e de progresso. Crescer “em tudo” naquele que é O Cabeça, Cristo. Crescer em número. Crescer em qualidade. Crescer na graça. Crescer no conhecimento. E crescer na capacidade de amar e de servir. Crescimento desordenado é prejudicial ao organismo. O crescimento precisa ser integral e deve ser integrado. Crescimento Harmonioso, sólido e seguro. A igreja quer crescer. Está disposta a investir neste crescimento, a pagar o preço. Mas ela não quer perder a sua identidade, ser descaracterizada, ainda que isso venha significar crescimento numérico. O crescimento numérico apenas, não é suficiente e nem interessa. O crescimento integral e integrado, sem distorções, sem exageros, doutrinários ou litúrgicos traz equilíbrio, sobriedade e liberdade aliada a responsabilidade. Aqui em nossa Igreja local, não temos receio de dinamizar o culto. Expressar liberdade, fervor e temor na adoração. Viver e promover os princípios da comunhão. Trazer as reflexões pastorais pautadas na Bíblia dentro do contexto histórico, cultural, religioso, político e econômico de nossa sociedade. Crescer na graça e no conhecimento, são dois aspectos básicos do crescimento integral e integrado (vs. 18). A graça é uma dimensão maravilhosa da teologia, de riqueza profunda e insondável. A graça de Deus é a razão nossa vida. A graça de Deus leva-nos a viver a intimidade com Deus. Já o conhecimento, é uma dimensão diferente. Esta por sua vez, depende do interesse, disposição e pretensão de ser melhor e mais útil a Cristo e Sua Igreja. Qualquer preparo na vida, requer esforço, dedicação e muita disciplina naquilo que busca para si. Quem conhece a Cristo, conhece o Messias, o Ungido. Quem O conhece e O recebe como Senhor, é servo, é serva. Não tem vontade própria. A sua vontade é fazer a vontade do seu Senhor. O crescimento integral e integrado é o mesmo que dizer: A evangelização, é a porta de entrada de novos convertidos. A integração, é a porta de saída (dos fundos) fechada. Quem permanece entre nós, igreja, permanece em Cristo. E Cristo nele! Rev. Mário Ramos