CRESCENDO ATRAVÉS DO DISCIPULADO

BOLETIM DOMINICAL – 02 DE OUTUBRO DE 2011
CRESCENDO ATRAVÉS DO DISCIPULADO – 2 Tm. 2: 1-13
A igreja precisa e quer crescer. O crescimento qualitativo da igreja deve ao natural promover o crescimento quantitativo. O crescimento que vem de Deus, é sinal de uma igreja cheia da graça e comprometida com o Seu Senhor e a obra do Senhor. A Igreja tem ministérios e o cristão tem dons. Esta correspondência em ação é o que produz o crescimento da igreja. Evangelizar tem conotação com discipular. Trata-se da mesma ação, porém, com objetivos diferentes. EVANGELIZAR, é apresentar o Messias, o Filho de Deus, o Cristo, Jesus, O Redentor e O Salvador de todo aquele que nele crê. DISCIPULAR, é ensinar sobre Jesus: Sua Vida, obra e missão. É o fato de o cristão ANDAR JUNTOS, com o aprendiz. Discipulado não é uma opção, é uma ordem do Senhor Jesus. Ele disse: “ Ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os e ensinando-os…e eis que estou convosco…(Mat. 28: 18-20). Obedecer é melhor do que sacrificar. A igreja cresce através do discipulado, e o crente é abençoado por obedecer a Jesus. O apóstolo Paulo ensina o princípio do discipulado ao seu filho na fé, Timóteo dizendo-lhe: “ E o que de minha parte ouviste, transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.” Isto é discipulado. É pessoal, um a um; e tem efeito multiplicador. Pense nisto! O método em si é simples. Você prepara um conjunto de lições ou peça ao pastor. Encontre uma pessoa vizinha ou colega de trabalho ou de escola ou parente e convida-o para juntos estudar a Bíblia. Quando cada discipulando torna um dicipulador, acontece a progressão geométrica e a igreja cresce e se multiplica. A opção pelo discipulado não exclui os outros métodos bíblicos, éticos, válidos e eficientes de evangelização. O nosso alvo é o crescimento da igreja, a nossa grande motivação é a paixão pelas almas sem Cristo. O apóstolo Paulo no vers. 10 de II Timóteo Cap. 2, revela uma convicção presbiteriana e calvinista, quando diz: “…tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles obtenham a salvação que está em Cristo Jesus, com eterna glória.” No discipulado não se deve forçar a ninguém vir para a sua igreja. Faça discípulo para Cristo, não para você ou para a sua igreja local. É claro que ele precisa sentir que você tem firmeza doutrinária, que você ama a Cristo, à sua igreja e ao seu pastor. A evangelização é uma ação destinada ao geral. O discipulado, ao particular. É o corpo a corpo da fé. Deus muito o abençoe! Rev. Mário