CONTANDO E CANTANDO AS BÊNÇÃOS DE DEUS

BOLETIM DOMINICAL – 17 DE JUNHO 2012

CONTANDO E CANTANDO AS BÊNÇÃOS DE DEUS – Sl. 66:16-17

Vinde, ouvi, todos vós que temeis a Deus, e vos contarei o que ele tem feito por minha alma” (Sl.66:16). Foi com esta convocação a adoração a Deus, que o Ex-Padre, Carlos Chiniquy (1809-1899) Canadense, conta a sua conversão da igreja romana para a igreja de Cristo, após 50 anos de Sacerdócio. Ele vivera ainda 40 anos, a serviço do Evangelho. Este proeminente cristão, conta em seu livro, o que Deus fez por sua alma. A gratidão agrada o coração do Senhor. A igreja agradece a Deus. Agradece a todos pela obra concluída na sua 2ª Etapa. A nossa igreja foi abençoada! Razão porque estamos contando e cantando as bênçãos de Deus. O que foi feito nesta 2ª Etapa, é mais uma demonstração da bondade, fidelidade e providência divina. Hoje, podemos com orgulho sim, testemunhar o que Deus fez através de cada servo fiel. Chegamos ao fim como gostaríamos: Com esta grande vitória e com a sua presença conosco ao redor da mesa para juntos, expressarmos a nossa gratidão a Deus. O nosso texto encimo, nos ensina sobre a gratidão a Deus o seguinte: 1. Que a Gratidão Expressa Humildade – A gratidão tem início quando se reconhece o que Deus faz em nossa vida. Essa emoção sincera não depende da reação de outra pessoa ou da natureza da bênção recebida. A própria vida é um presente de Deus. O espírito de gratidão deve ser cultivado e, depois, transmitido aos outros, principalmente, aos da própria casa. A pessoa agradecida é humilde e tem Deus como centro de sua vida. Não encare como triviais as bênçãos simples e comuns da vida diária. A gratidão a Deus e aos outros deve ser expressa regular e publicamente; 2- A Gratidão a Deus Abre Portas às Novas Bênçãos – Agradecer é reconhecer aquilo que nos foi feito. Em relação a Deus, temos a agradecer todo o dia e o dia todo. O salmista tinha esta noção exata dos favores do Senhor quando disse: “Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios para comigo?” (Sl.116:12). Sabemos que o Senhor Jesus valorizou muito o ato de agradacer àquele ex-leproso que VOLTOU para agradecer a sua cura. O senhor da vida, perguntou a ele: aonde estão os outros nove que tambem foram curados? O voltar deste para agradecer ao Senhor, lhe valeu uma bênção ainda maior que a primeira, a da lepra. A gratidão dele abriu a porta para receber a bênção da salvação (Lc.17:15-19); 3. A Ingratidão Aborrece a DeusA ingratidão tem início com um coração insatisfeito, que rejeita o Abençoador e, também a bênção. O coração ingrato é cheio de orgulho e centralizado em si mesmo. Não reconhece a bondade de Deus e de outras pessoas que lhe beneficiaram. Devemos agradecer a Deus até no meio da adversidade e da provação. Rev. Mario Ramos