AS DUAS TESTEMUNHAS E A MEDIÇÃO DO TEMPLO

BOLETIM DOMINICAL – 10 DE JULHO DE 2011

 

 

AS DUAS TESTEMUNHAS E A MEDIÇÃO DO TEMPLO – Ap. 11:1-14

Boletim 10 de Julho de 2011.

 

A visão das duas Testemunhas, as quais profetizam durante a Grande Tribulação e a ordem para medir o Templo, é a segunda das duas visões entre a sexta e sétima trombeta. “Passou o segundo ai. Eis que, sem demora, vem o terceiro ai. Mas antes de tocar o sétimo anjo a sua trombeta (Ap.11:15), continua o intervalo já visto no Capítulo 10, quando João tomou o livrinho da mão do Anjo Forte, contendo o programa do juízo divino que é o “Mistério”, referindo-se a sétima trombeta, a qual sumariza, o restante do livro. Sabemos que quando João escreveu o Apocalípse, fazia 25 anos que Jerusalém e o templo, fora destruída. Porém, no tempo do cumprimento dessa visão, os Judeus estarão, em grande número, de retorno à terra “santa” que é Jerusalém, jamais a Roma. O medir o templo significa que é o tempo para Deus aceitar novamente o Seu povo – casa rebelde, Israel. Aqueles que se conformarem com as medidas divinas serão os verdeiros adoradores no templo, e serão separados dos apóstatas do “átrio que está fora”. Neste tempo se cumprirá a promessa de Deus a Israel em (Rm. 11:26), “Assim todo o Israel será salvo”. O Templo de Jerusalém estava dividido em 04 Pátios, que rodeavam o Santo dos Santos, ou o Santíssimo: 1) O Pátio dos gentios – era o pátio exterior; 2) O pátio das mulheres- Nele ficava apenas as mulheres judias, separado por uma balaustrada com uma advertência de morte a quem transpusessem; 3) O pátio dos Israelitas; 4) O pátio dos Sacerdotes, ligado por uma passagem de 5m de largura por 10 de altura que dava ao lugar Santo, onde estava o altar do incenso, que era de ouro (Ap.8:3); e Finalmente, após o lugar Santo, e dele separado pelo Véu do templo, somente o sumo-sacerdote podia entrar – uma vez por ano – após fazer as purificações por si mesmo e pelo povo. Sabemos que Jesus veio derrubar a parede de separação, a balaustrada intranspornivel que separava gentios e Judeus, como também com o rasgar da sua carne – abbrir um novo e vivo caminho, além do véu, de acesso à presença de Deus (Mc. 27:38). Convém lembrar que é o Templo, e o Altar e os que nele adoram e não a IGREJA, que o anjo mandou medir. A igreja já estará arrebatada antes desses dias. Esse tempo será o “reino do Anticristo” o qual exigirá a adoração divina (2 Ts. 2:3-4). Será o tempo da abominação e desolação (Dn. 12:11). OS 02 PROFETAS NA TRIBULAÇÃO. Pela descrição trata-se de Elias e Moisés os quais representam a Lei e o Profeta, numa missão delicada dentro do “reino do Anticristo”. O que diz sobre eles? PROFETIZARÃO POR 1.260 Dias, Vestidos de Saco (v.3). Tem a ver com a humildade, mágoa e arrependimento. Essas são as duas oliveiras (Zc. 4). Ao acabar o testemunho das testemunhas, a Besta …os matará (v.7)