AMOR É ÓDIO, ONDE NASCEM?

Nº 21 – BOLETIM DOMINICAL- 21 DE JUNHO DE 2015

AMOR É ÓDIO, ONDE NASCEM? I João 3: 11-24

Dizem que o amor vem do coração, mas e o ódio? Pesquisadores estão em busca dos fundamentos neurológicos do ódio, assim como da música, da religião, da ironia e de outros conceitos abstratos. A ressonância magnética funcional (RMf) começa a revelar como essa forte emoção se inicia no cérebro. O amor e ódio, nascem no mesmo lugar, dizem os cientistas. O fato concreto é que ódio se reproduz por todo o teciso social e institucional. Há o ódio racial crônico E.UA. e no mundo; o ódio religioso mesclado com a espiritualidade aparente; o ódio ideológico no Brasil e no mundo; enfim, o ódio cibernético que é disseminado pelas redes sociais. O que a Bíblia tem a nos ensinar sobre esta dicotomia, amor e ódio? A linha divisória entre o amor e o ódio é muito tênue. Ambos são sentimentos muito profundos e fortes. A síntese Joanina é: o amor aos irmãos e o ódio ao mundo. Há muitos, inclusive entre nós, que por amor amar as cousas do mundo, terminam odiando a seus irmãos. Vivem uma vida de contradição. Uma espiritualidade aparente. Uma vida religiosa carnal. São pessoas vivendo em fel de amargura O seus sentimentos são maus, porque as suas obras são más. Apenas uma falsa afeição de piedade. Diz-nos a Bíblia que a ausência do amor produz a morte. “Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino”. Basta odiar a seu irmão (Jo.3:13,15). O amor não faz mal ao próximo. O amor é sacrificial, é paciente, é tolerante. O amor é solidário. Aop ver a necessidade do irmão, o coração se abre e a ajuda se materializa. Não se trata de uma sentimento, mas, sim, de uma ação prática. O amor deseja justiça e não vingança. Tairagem! Somos da verdade. Temos um coração limpo e puro, sereno e tranquilo, diante de Deus. E, se o nosso coração nos acusar, maior é Deus. É preciso crer, amar e obedecer. Viver o amor na prática, não de palavras – da boca para fora – mas amar de fato e de verdade. Sabe por que Caim matou Abel?  Foi porque as suas obras eram más; e as de seu irmão eram justas, boas e produtivas. Não seja como Caim. O amor e o ódio aqui se ilustram. Peça a Deus que ensine e  oajude a amar. Abandone este pecado! O ódio mata, o amor salva. Rev. Mario

 

 

Rev. Mario Ramos