AÇÃO DE GRAÇAS – CELEBRANDO E REUNINDO

BOLETIM DOMINICAL – 25 DE NOVEMBRO 2012

AÇÃO DE GRAÇAS – CELEBRANDO E REUNINDO (I Ts. 5:12-18)

Comemora-se na última Quinta-Feira de novembro, o Dia de Ação de Graças a Deus.  Suas origens estão nos festivais de colheita. Expressar gratidão por uma colheita abundante era costume tanto nas culturas dos peregrinos que partiram da Inglaterra em 1620.A celebração da colheita de três dias realizada em 1621 na colônia de Plymouth (hoje Massachusetts) é geralmente considerada o primeiro Dia de Ação de Graças americano. Este feriado é o favorito dos E.U.A. Os imigrantes puritanos ingleses (Presbiterianos), haviam chegado no ano anterior a bordo do navio Mayflower. Eles não haviam trazido comida suficiente, e era tarde demais para plantar. Metade da colônia morreu durante o inverno de 1620-1621. Na primavera, os índios wampanoag locais ensinaram os colonos a cultivar milho e outras culturas, e os ajudou a aprender a caçar e pescar. Eles também mostraram aos colonos como cozinhar cranberries, milho e abóbora. Os colonos tiveram colheitas abundantes no outono de 1621. Eles convidaram os seus benfeitores wampanoag para saborear perus selvagens, patos, gansos, peixes e mariscos, milho, verduras e frutas secas. Massasoit, cacique da tribo Wampanoag, e sua tribo levaram carne de veado. Os festivais de colheita tornaram-se um evento regular na Nova Inglaterra. O Dia de Ação de Graças foi observado em diversas datas nos estados até 1863, quando o presidente Abraham Lincoln proclamou a última Quinta-Feira de Novembro como feriado nacional de Ação de Graças. Em 1941, o presidente Franklin Roosevelt, assinou uma lei que determinava que o Dia de Ação de Graças caísse na Quarta (nem sempre na última) Quinta-Feira, em novembro. As universidades servem uma refeição especial para os alunos remanescentes no campus durante o Dia de Ação de Graças, e os estudantes internacionais são muitas vezes convidados a partilhar esse dia com as famílias locais. Uma refeição de Ação de Graças é servida aos soldados americanos no exterior. Quando os americanos em casa sentam-se à mesa e dão graças, muitas vezes expressam gratidão por sua liberdade e pelos sacrifícios feitos para preservá-la. Lembre-se: A gratidão abre porta às novas bênçãos! (I Ts.5:18) Rev. Mario Ramos