A VISÃO DO CRISTO TRIUNFANTE

Nº 183  BOLETIM DOMINICAL- 24 DE FEVEREIRO DE 2019

A VISÃO DO CRISTO TRIUNFANTE – Apoc. 1:12-20

João saúda a Igreja da parte daquele que é, que era, e que há de vir, e tambem dos Sete Espíritos que estão diante do trono (vs 4-5), Está em foco a Trindade, suas relações dentro da economia interna, algo laborial de natureza transcendente e imanente. Irineu fala do exílio de João na Ilha de Pátmos em 96 d.C., enquanto Tertuliano, o apolegeta, assevera, esta confinação imposta pelo Imperador Domiciano. Porém, a captação dos cinco sentidos torna-se real a percepção do Cristo Glorificado. O Apocalípse projeta seu foco sobre o Cristo após a sua ascensão, o Cristo glorificado. Este é um ponto fundamental a ser lembrado e tomado pois nos leva a pensar que não se deve enfrentar as tribulações, perseguições, o sofrimento, a dor e a morte como realidades últimas, definitivas, mas acreditar que existe algo acima e muito além destas contingências. É desta forma que se deve refletir que não nos permite eternizar as crises, mas reconhecer que o Cristo Ressurreto está conosco em todo o tempo neste presente século tenebroso e que intervém gloriosamente – antes, durante e depois (vs.4-5). Cristo é a antecipação do futuro de Deus, especialmente no  símbolo da ressurreição. A Igreja é chamada a mediar a presença de Cristo, que por sua vez media o futuro de Deus. O Cristão é alguém que espera o futuro de Deus e a libertação final do mundo (Rm. 8:18-25). Não se espera passivamente este futuro; deve-se buscá-lo, esforçar-se por ele, trazê-lo para o presente e para dentro. O livro de Apocalipse fala das coisas passadas, das presentes e das futuras (v.19). Há pelo menos quatro escolas de interpretação: 1) A Preteristas; 2) A Histórica; 3) A Futurista e 4) A Poética; Seja como for, Aquele que vive para sempre garante: “Eis que vem com as núvens, e todo o olho o verá, até quantos o traspassarem (V.7a). Este cumprimento é por etapas: 1) O Natal de Jesus e o seu ministério da humilhação – o Cordeiro de Deus que veio para salvar; 2) Sua 2ª Vinda, virá como o Leão da Tribo de Judá, o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, para julgar e reinar. Nós Igreja, seremos arrebatados até às núvens. Chegaremos até onde Ele está e com Ele reinaremos para sempre. Será o arrebatamento da Igreja e estabelecimento definito do Reino. É possivel que a 2ª Vinda de Cristo seja a um só tempo: o Segundo Advento para a Igreja, Judeus cristãos e Gentios e o Primeiro Advento, a Chegada do Messias e da Era Messiânica. “estaremos para sempre como Senhor.”     Rev. Mario

 

Rev. Mario Ramos