A MULHER VESTIDA DO SOL E O DRAGÃO

V– Nº 204 –  BOLETIM DOMINICAL – 21 DE JULHO DE 2019

A MULHER VESTIDA DO SOL E O DRAGÃO – Ap. 12: 1-8

Após o toque da sétima trombeta, que anuncia a vitória  final e definitiva de Cristo (v.11:15b), abrem-se os céus, e vêm o santuátio de Deus e a Arca da Aliança, após o que “…sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremotos e saraivada” (11:19). O roteito divino reinicia no Cap 12, numa visão que passa no céu, mas tem sérias consequencias na terra. Tudo que acontece no universo tem a sua decisão no céu – do Deus Eterno (Sl 33:9-11). A cena projeta a mulher vestida da luz do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça – ela estar grávida. E na contra cena, o terrivel Dragão Vermelho – o Diabo, o acusador. “terrivelmente evangélico”! Esta mulher não é Santa Maria, pois, se trata de um sinal ou símbolo no céu, e sim, é a nação Israel. É no sentido figurado. O outro sinal é Satanás. O mais importante dos sinais é Cristo e seu nascimento sobre a face da terra para resgatar os homens do vil pegado e da condenação eterna e reinar num reino que não terá fim (Ap. 12:1-6; 11:15; e 20:4). “ Que é a mulher vestida de sol”? (v. 1). Nas Escrituras, o povo de Israel, e tambem a Igreja, estão comparados a uma mulher, e às vezes a uma mãe (Jer. 4:31; Gal.4:26). A mulher da visão vestia-se da luz do sol; o povo escolhido por Deus, da promissão de Abrão, serve, desde princípio, para iluminar o mundo (Mt. 5:14-16; Fil. 2:15). A mulher tinha a lua debaixo dos pés; Israel, na Nova Aliança, está na luz do sol, com os pés firmados sobre a Antiga Aliança, simbolizada pela luz da lua. “E uma corroa de 12 estrelas sobre a cabeça”; os doze patriarcas e as doze tribos são uma gloriosa coroa para Israel. Estão prersentes os 12 Apóstolos da Nova Aliança, advinda do Antigo Pácto. “Gritava com ânsia de dar a luz” – (v.2), O nascer de toda a vida é com ânsias; isto é, tanto no sentido espiritual como no sentido físico. A mulher e o seu filho varão, estariam em sua fuga para o Egito, e seu livramento da besta que tencionava matar a criança – Herodes e a matança dos inocentes. A perseguição se estende no restante de sua descedência, os que guardam os mandamentos do Senhor e têm o testemunho de Jesus (v. 17). A ira do Dragão alcança a Igreja. Porém, “não prevalecerá contra ela” – garantiu Jesus (Mt. 16:18; Jo 17:1-26). Este Dragão Vermelho é o inimigo de Deus e do seu povo. É a velha serpente; é Satanás; é o Diabo. Na Bíblia Satanás é um anjo ambicioso, que pretendeu ser maior que Deus, sendo por esta razão expulso do céu (Is. 14:12; I Tm. 3:6 e Ef. 2:2). Inclusive a referência do texto do pseudoepígrafo de ( II Enoque, 29:4,5). Embora expulso da presença de Deus, Satanás, o adversário, comparecia entre os filhos de Deus e só atuava dentro dos limites por Ele permitidos. Em (Jó 1: 6-9 e 2: 1-6), ele aprece entre eles; em Zacarias ( 3:1-12), tambem se faz presente, e sempre como adversário. O Diabo está solto, livre e ativo no planeta terra. Ele tem Igrejas, pastores e até autoridades que se dizem crentes. Cuidado, acorda Brasil    Rev. Mario Ramos