A IGREJA E SEUS OFICIAIS

BOLETIM DOMINICAL – 20 DE MAIO 2012

A IGREJA E SEUS OFICIAIS – Atos 20:17-28; Atos 6: 1-7

Igreja é o corpo de Cristo. É a constituição do eleitos de Deus em assembléia dos santos. Igreja é tambem uma organização divina-humana. O Senhor Jesus Cristo é o fundamento, o fundador e ao mesmo tempo o cabeça de Sua igreja. A igreja é de Cristo! Ela não tem “donos” e muito menos “chefes”. Cristo convocou seus discípulos. Eles anunciavam a Palavra de Deus e a fé em Jesus Cristo. Dentre eles, o apostólo Paulo, foi o plantador de igrejas no mundo gentio. O apóstolo Paulo, orientado pelo Espírito Santo, organizava as igrejas e providenciava para que elas tivessem seus oficiais, Presbíteros e Diáconos para o bom andamento da obra, principalmente, para cuidar, liderar e alimentar o rebanho de Cristo, conforme o nosso texto encimo. À nossa Denominação existem duas categorias de oficiais: Presbíteros e Diáconos. Na primeira classe, o Presbítero Docente é o Pastor. Ele, tem como sua atribuição a responsabilidade da pregação, do ensnino, da liturgia, dos sacramentos, da bênção apostólica e do governo da igreja. Já o Presbítero Regente é o Presbítero propriamente dito. Ele, por sua vez, junto com o Pastor, constitue o Conselho, o qual governa a igreja local. Nos Concílios, Pastor e Presbítero, exercem igual autoridade. O Pastor da igreja, nos interrégnos do Conselho, exerce, individualmente, sua autoridade Pastoral, devendo, em alguns casos, referendar suas deliberações na próxima reunião do Conselho. Na segunda classe dos oficiais estão os Diáconos. Estes, são eleitos e ordenados, com a santa missão, do ministério da piedade, solidariedade e socorro dos necessitados (At. 6:1-2). Portanto, cabe aos Presbíteros e não aos Diáconos, o governo da igreja. Razão porque a nossa Denominação é presbiteriana – por ser ela governada por Presbíteros. É bom deixar bem claro, que não existe nenhuma hierarquia entre Presbíteros e Diáconos. O que de fato e de verdade existe é uma gradação de atribuição. Aliás, é exatamente isso que acontece entre os Concílios da Igreja Presbiteriana do Brasil, nessa ordem ascendente: Conselho, Presbitério, Sínodo e Supremo Concílio. Na Bíblia, encontramos a instituição, a qualificação e as atribuições deste oficiais. Presbíteros e Diáconos concorrem para o pastoreio, liderança e alimentadores do rebanho. Na Constituição da IPB, os Arts. 50 a 58, regem as funções dos oficais. O Art. 55, reza: “O presbítero e o Diácono devem ser assíduos e pontuais no cumprimento de seus deveres, irrepreensíveis na moral, sãos na fé, prudentes no agir, discretos no falar e exemplos de santidade na vida”. Os oficiais, devem ser tratados e considerados como legítimas autoridades sobre o rebanho. Inclusive no tratamento pessoal. Rev. Mario