A GRANDE TRIBULAÇÃO – A CAVALARIA INFERNAL

BOLETIM DOMINICAL – 5 DE JUNHO DE 2011

A GRANDE TRIBULAÇÃO – A CAVALARIA INFERNAL- Ap. 6:1-17

Começa o drama do sofrimento humano, com o início do cap. 6 ao 19 deste livro. A grande tribulação! Seguirá imediatamente o arrebatamento da igreja. A cena ante os olhares do vidente João é de sofrimento e perturbação sobre os que ficarão, os sem conversão. A mensagem capital é a ação do Cordeiro, o Salvador-Soberano, que abre o livro e os seus sete selos (Ap. 5:6-10; 6:1). No abrir os selos, vemos a cavalaria infernal, como um prelúdio no julgamento divino sobre a terra. Os 04 cavaleiros que aparecem por ocasião da ruptura dos quatro selos representam: Conquista, Guerra, Fome e Morte, nesta ordem. Na verdade esta tem sido a maldição da humanidade desde a história primitiva da raça, e aparecem e reaparecem aqui, ali e aculá. Entretanto, a visão profética tem a sua projeção de natureza globalizada. O Cordeiro abriu o 1º selo: Guerra Fria. ”… eis um cavalo branco…”(6:2a). A tese mais plausível sobre este cavaleiro, tem a ver com o Anticristo chegando com aparências de paz (cavalo branco), com sua coroa temporária na cabeça, seu arco e sua vitória por pouco tempo. Este momento é o da grande tribulação, dentro daquela meia semana (Dn.9:27; 12:11). O anticristo a princípio, se revelará como um “evangelista de paz”, para enganar o mundo. O Cordeiro abriu o 2º selo: Guerra Aberta. “E saiu outro cavalo, vermelho;….”(6:3). Esta criatura sedutora e enganadora, o satã, finalmente, vai se assumir e deixará a sua máscara de lado, na 2ª metade da semana , ou seja, nos últimos 3 anos e meio da 70º semana.(Dn. 9:27; 12:11,12). Isto acontecerá quando o anticristo se apossar do templo de Jerusalém querendo ser adorado como Deus. Os Judeus não aceitarão isto (2º Tess. 2:1-4; Mat.24:15) A tal firme aliança que o anticristo fez, a fez para ser violada na hora certa (Dn. 9:27). O Cordeiro abriu o 3º selo: A Fome-“ …e eis um cavalo preto…” (6:5-6). A guerra vermelha, do 2º selo, fará tudo se tornar preto. Haverá luto negro, desespero negro, e ainda mais, fome negra. O preto é a cor da sêca e da fome ” (Lam. 5:10). O mundo se apressa para a escassez universal seja da água potável ou dos frutos da terra. A nossa cana brasileira se transformando em etanol (combustível) e o milho americano e da África, também em etanol e seus derivados. O Cordeiro abriu o 4º selo: A Morte-“…eis um cavalo amarelo…”(6:7-8). Ele simboliza a Morte e o Hades. Ele é pálido, tem a cor de cadáver ou de carne em estado de putrefação. A Morte e o Hades estão sobre esse terrível cavalo. Ele ceifa a vida de uma quarta parte dos habitantes da terra. A morte ceifa os corpos e o Hades ceifa as almas. As quatro formas de castigo avançam em ordem crescente e cada vez mais insuportável. O Cordeiro abriu o 5º selo-martírio (6:9-11)”…vi debaixo do altar as almas…”(Ap.7:13-14). O Cordeiro abriu o 6º selo-As Perturbações Cósmicas (6:12-17). O Cordeiro atenderá o clamor dos mártires(v.10)- Surge em cena a praga mais temível aos homens, a da natureza (Mat.24:29,30).Eis os sete eventos:1) Grande temor da terra-o globo inteiro tremerá; 2) O Sol tornou-se negro (Ex.10:22); 3) A lua se converterá em sangue (Joel 2:31); 4) As estrelas cairão do céu. 5) O céu se encolherá (2 Pe. 3:10-12); 6) Os Montes e Ilhas se removerão; e 7) O grande Dia da ira de Deus (v.17). Eis agora o dia aceitável, o dia da salvação. Rev. Mário