A ESPERANÇA QUE VENCE O DESESPERO

BOLETIM DOMINICAL- 30 DE JUNHO DE 2013

A ESPERANÇA QUE VENCE O DESESPERO  (Isaías 40: 12-31)

 “Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças sobem com asas como áquias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”. (vs, 29 e 31).

Desespero é doença grave que não se cura com medicamentos. Há uma síndrome de desespero tornando cinzento o horizonte de muita gente. Desesperar-se é perder a esperança ou não tê-la no coração; é se encontrar ou se julgar perdido. É navegar no infinito do mar sem ter um lugar para chegar. É sentir-se numa aeronave sem destino certo. É não ter nada, sentir-se nada. É estar no túnel sem ver uma luz no final. É desoladora e caótica tal situação. Contrapondo-se ao caos do “não-ter” e do “não-ser”, há um Deus que é especialista em desespero, que transforma o desespero em conteúdo de fé, que diz: “Eu Sou, e tu podes em mim. Um Deus que nos coloca no divã dos seus braços para mudar as circunstâncias do nosso interior, colocando paz transcendente, esperança infinta, alegria incircunstancial. Deus transforma o caos da alma num paraiso de confiança e amor. No labor de seus dons literários, o profeta Isaías revela o seu profundo entendimento das atividades do Senhor na história de Israel, bem como o eterno propósito divino na direção certa da história humana. A vida e o destino de Israel-Nação e do Israel-Igreja, envolvem-se nas atividades providenciais do Senhor no controle de toda a história humana. Portanto, a sua vida em particular, está debaixo do governo soberano de Deus, em Jesus Cristo, como o Senhor que guia, protege e sustenta (Sl. 23; 40, 46, 27, 34, 90, 91; 139). Deste modo, Deus se apresenta. É este fato importantíssimo que nos convida, como eleitos de Deus, a nos regozijarmos com esperança. Diz-nos o texto: 1) Deus é Onipotente, Vs.12-26; O Deus que livra os que Nele esperam, enche o mundo e o coração dos seus fiéis com sua majestade e soberania inigualáveis. Só o Senhor é Deus, “estende o céu como cortina” (v.22); 2) Deus, Esperança do Seu Povo, vss. 27-31; Deus promete e cumpre a restauração do seu povo. Tal perspectiva motiva a esperança adormecida no coração. Vale a pena trocar o desespero que inquieta, pela canção de fé, que faz ressoar na mente e no coração a esperança.     Rev. Mario