A CRUZ DE CRISTO

Nº 72 – BOLETIM DOMINICAL- 25  DE SETEMBRO 2016

A CRUZ DE CRISTO – Mateus 16: 24-28

O meu irmão em Cristo, Cassemiro, me perguntou certa feita: “Qual é o significado da cruz?”. Bom, lhe respondi que a cruz tem ao menos três significados: 1) Um simples objeto de madeira; 2) Um objeto sagrado de cunho religioso e 3) um símbolo de fé cristã revestido de significado bíblico-teológico. Neste último caso, a cruz de Cristo contém a seguinte mensagem: Missão de Cristo em sua morte e ressurreição. Lembramos que ao longo das Rodovias você se depara com várias cruzes. A cruz representa pessoas queridas que partiram as quais nós não as conhecemos. A cruz, representa a dor, o sofrimento, a perda, a saudade. A cruz simboliza ainda, a tragédia, o desafio e os medos. Porém, a Cruz de Cristo, tem o seu real valor, quando associado diretamente a renúncia humana. Isto porque segundo o Mestre Jesus Cristo, a renuncia pessoal é o que nos habilita a tomar a Sua cruz e segui-Lo (Mat. 16:24). O que significa  renuncie-se a si mesmo?    Significa não ser egoísta priorizando a sua vontade, mais sim, a vontade do Pai. É entregar a sua vida a Jesus Cristo, como seu Redentor e Senhor em obediência, fidelidade e amor leal. E o que significa tomar uma cruz e seguir Jesus?  Nossa vida é rodeada de cruzes, as quais nem sempre as tomamos, nem sempre as assumimos, nem sempre as aceitamos. É um paraplégico; um deficiente visual na nossa família; um doente mental; é um filho ou filha que aprontou; alguma pessoa no trabalho; da família que nos maltrata; aquela  enfermidade incurável de que só a graça nos basta; aquele pecado atroz ou aquele vício de estimação.  etc. São várias cruzes que temos de carregar, para poder seguirmos a Jesus. É preciso tomar a Cruz de Jesus Cristo ao invés de dizermos: Passe de mim este cálice!  Ao contrário temos aqui a essência do discipulado: 1) Negar a si mesmo; 2) Tomar a cruz e 3) Seguir a Cristo.“Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se  negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lc. 9:23). Como filhos (as) eleitos (as) de Deus, indentificados com Jesus e o Seu Reino, tomemos dia a dia a nossa cruz.            Rev. Mario Ramos